Alguns locais não são atendidos devido à insuficiência de mão de obra

O Ministério Público Federal (MPF) em Santa Rosa (RS) expediu recomendação para que a Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) realize, de forma adequada, a entrega domiciliar de correspondências, regularizando a prestação do serviço no Bairro Auxiliadora II e nos Loteamentos Cresol (Planalto e Progresso), Farroupilha, Atena, Altamira, Jardim Europa, Montese e Uruguai, no município de Santa Rosa.

O procurador da República Raphael Rebello Horta Gorgen, autor da recomendação, defende que o serviço de entrega postal deve ser prestado de forma eficiente, quando atendidos os requisitos legais para a entrega domiciliar de correspondências.

Segundo informações prestadas pelos Correios, o Bairro Auxiliadora II e os Loteamentos Cresol (Planalto e Progresso), Farroupilha, Atena, Altamira, Jardim Europa, Montese e Uruguai atendem às condições dispostas na Portaria nº 6.206/2015, do Ministério das Comunicações, que estabelece as metas de universalização e qualidade dos serviços postais básicos, prestados pelos Correios. Os locais não são atendidos pelo serviço de entrega domiciliar apenas em razão da deficiência de efetivo.

Entretanto, segundo o Ministério Público Federal, não podem ser imputadas à população usuária do serviço monopolizado as dificuldades internas da empresa, a exemplo do não provisionamento de mão de obra suficiente para o atendimento.

Leia aqui a íntegra da recomendação

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal no Rio Grande do Sul
Fones: (51) 3284-7370 / 3284-7369 / 98423 9146
Site: www.mpf.mp.br/rs
E-mail: [email protected]
Twitter: http://twitter.com/MPF_RS
Facebook: www.facebook.com/MPFnoRS


Pin It on Pinterest