Construí um muro pra me mostrar independente, engenhoso e pedreiro.
Subi no muro pra enxergar longe.
Disseram que fiquei em cima do muro.
Pensei: vou derrubá-lo.
Desci, então, para um lado, que nem lembrava mais qual era o meu lado.
Derrubei-o.
Então disseram: que cara incompetente. O muro era feio e ia cair mesmo.
O muro era pra segurar a erosão do vizinho.
O muro era de tijolos furados pra eu poder olhar a vizinha.
O muro era de meio metro só pra dizer que tinha muro.
O muro era de acordo com a nova lei municipal.
O muro era só mental.
O muro era dentro do meu próprio quintal.
O rumo que o muro tomou foi igual ao rumo que o mundo tomou.

Últimos posts por Fernando Saling (exibir todos)


Pin It on Pinterest